Quarta-feira, 29 de Novembro de 2006

Silgueiros, 1 - Besteiros, 0

 
            Campo da Casa do Povo, em Silgueiros.
            ÁRBITRO - António Silva, auxiliado por Luis Figueiredo (Bancada) e Carlos Silva (Peão), de Oliveira de Frades.
            SILGUEIROS - Vitor, Abel, Monteiro, Hugo, Quinteira, Diogo (Silva 65), Cláudio (Cap), Amadeu, Roberto Carlos, Vasco (Lopes 75m) e Tiago.
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Sequeira.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Monteiro, Tiago e Silva.
 
            BESTEIROS - Márcio, Daniel (Edgar 68m), Pizarro, Sá, Marco, Jacinto, Vitor Bruno, Loureiro, Pedro Pomar (João Paulo II 34m), Zé Russo e Mário (Cap, Renato 81m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luis Dias, João Paulo I, Raul e Rodas.
            DISCIPLINA - Cartão exibido a Márcio, Vitor Bruno, Pedro Pomar e Zé Russo.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
"BESTEIROS SOFRE 1ª DERROTA"
            Num campo de reduzidas dimensões e com tempo seco, realizou-se a 9ª Jornada do Campeonato Distrital da 2ª Divisão, pondo frente a frente as equipas do Silgueiros e do Besteiros.
            O jogo começou com algumas cautelas por parte de ambas as equipas e aos nove minutos Vítor Bruno em iniciativa individual, tira três adversários do caminha e tenta a sua sorte rematando à baliza, porém o guarda redes local atento defende para canto. Logo de seguida o Silgueiros reclama uma mão dum jogador do Besteiros dentro da área, no entanto o remate é desferido de muito perto e o árbitro em cima do lance nada assinale e quanto a nós muito bem.
            Zé Russo remata à baliza levando a bola a bater no poste esquerdo da baliza de Vítor, gorando-se deste modo a hipótese do Besteiros inaugurar o marcador. E como quem não marca sofre, foi o que aconteceu à passagem dos 15 minutos, é marcado um livre à entrada da área do Besteiros, Vasco cobra o livre e Tiago livre de marcação não tem qualquer dificuldade em introduzir a bola na baliza de Márcio fazendo o 1 a 0, para o Silgueiros.
            A partir deste momento começou a assistir-se a um jogo algo incaracterístico com pontapés para o ar e com o Besteiros a entrar neste jogo, ainda assim de livre à entrada da área o Besteiros chega à baliza dos visitados sem perigo. De seguida em contra ataque, Tiago sozinho frente a Márcio que saiu muito bem perde uma boa oportunidade de elevar o marcador. Mais uma vez há uma falha de marcação por parte da equipa dos visitantes e Vasco remata à baliza, valendo na circunstância um defesa do Besteiros que afastou a bola da sua área. À beira do intervalo, primeiro Jacinto e depois Vitor Bruno, sempre muito mexido, levam perigo à baliza dos donos da casa, com este último com este último a levar a bola mais uma vez a embater no poste da baliza dos visitados. A equipa visitante continua à procura do empate, mas o resultado mantém-se inalterável até ao intervalo.
            A segunda metade começou com o Silgueiros logo aos 50 minutos, de livre a levar a bola a embater na trave da baliza à guarda de Márcio. No minuto imediato é o Besteiros que através outra vez de Vítor Bruno que leva perigo à baliza dos donos da casa. Pouco depois é João Paulo II que tenta a sua sorte sem sucesso. O Besteiros continua a atacar à procura do empate (no entanto fá-lo mais com o coração do que com a cabeça) e mais uma vez Vítor Bruno em iniciativa individual remata à baliza, com a bola a sair rente ao poste da baliza de Vítor.
            O Silgueiros continua a ser pressionado e com pontapés para o ar tentando afastar a bola da sua zona defensiva e simulando lesões lá vai controlando o resultado, mas mesmo assim o Besteiros por mais duas ou três vezes poderia ter alcançado o empate e já em período de compensações, Loureiro consegue fazer o mais difícil, atirando a bola por cima da trave e deste modo gora-se a hipótese do empate.
            E com o resultado favorável à equipa da casa por 1 bola a 0 terminou este encontro, porém o resultado mais justo por tudo aquilo que ambas as equipas demonstraram em campo seria o empate, no entanto faltou uma pontinha de sorte à equipa do Vale de Besteiros.
            O trabalho da equipa de arbitragem situou-se em bom plano não tendo influência no resultado, apesar de muito contestada pelos donos da casa.
            Domingo o Besteiros recebe a equipa do Calde e precisa do apoio de todos os sócios, amigos e simpatizantes.
             Venha dar o seu apoio a estes briosos jogadores que Domingo a Domingo  envergam as cores do BESTEIROS FUTEBOL CLUBE.
 
                                                                                         
                                                                                     J.A.L.P.       
           
 
publicado por besteiros às 09:25
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Novembro de 2006

BESTEIROS, 3 - RORIZ, 0

 
            Campo da Corte, em Campo de Besteiros.
            ÁRBITRO - Luis Gomes de Santa Comba Dão.
            BESTEIROS - Luis Dias, Daniel, Pizarro, Sá, Marco Paulo, Jacinto, Vitor Bruno, Fábio (João Paulo II 74 m), Pedro Pomar (Edgar 60 m), Zé Russo (Loureiro 45 m) e Mário (Cap.).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Paulo Lourosa, Renato e Raul.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Vítor Bruno, Zé Russo e Edgar.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
            RORIZ - Luis Correia, Bruno, Filipe, Emanuel, Cláudio, José Lúcio (Cap.), Ricardo, Jesus, Márcio, Alexandre e Hélder.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo a Filipe e José Lúcio
            TREINADOR - Sérgio Macário.
 
"BESTEIROS VENCE E CONVENCE"
 
            Numa tarde cinzenta e com razoável assistência, realizou-se no Campo da Corte, mais uma jornada do Campeonato Distrital da 2ª Divisão, pondo frente a frente as equipas do Besteiros e do Roriz.
            O Besteiros não pretendia de maneira nenhuma perder a posição que tinha na tabela classificativa, mas foi o Roriz que primeiro chegou com perigo à baliza do Besteiros. Refeitos desta entrada de rompante por parte da equipa adversária, é o Besteiros que por intermédio de Vítor Bruno aos 2 minutos, consegue abrir o marcador com um golo de belo efeito, mais em jeito que em força, não dando quaisquer hipóteses ao guarda redes contrário. Aos 18 minutos, o árbitro do encontro transformou aquela que seria uma grande penalidade (por carga à margem da lei sobre Zé Russo), em livre contra o Besteiros por simulação, admoestando mesmo o jogador Besteirense.
            Logo de seguida, o irrequieto Vítor Bruno, remata à baliza, para defesa fácil do guardião do Roriz. Roriz que viria a chegar com perigo à baliza de Luis Dias, rematando Ricardo às malhas laterais. À beira do intervalo, é feito um centro remate do lado esquerdo da baliza dos visitantes, o guarda redes Luis Correia defendeu para a frente e Pedro Pomar faz o 2 a 0 para a equipa da casa e com este resultado atingiu-se o intervalo.
            Com uma vantagem confortável e a controlar o jogo praticando bom futebol, Marco Paulo de cabeça leva a bola a rasar o poste esquerdo da baliza dos visitantes, após um canto marcado por Fábio. O mesmo jogador Fábio volvidos que são mais dois minutos remata forte de fora da área levando a bola a passar a poucos centímetros da trave.
            O Roriz de vez em quando chegava à baliza de Luis Dias mas sem perigo, pois o guarda redes do Besteiros foi durante quase toda a partida um mero espectador.
            Fábio na cobrança de uma falta sobre Vitor Bruno, remata à baliza, proporcionando ao guarda redes contrário uma excelente defesa. De seguida é Marco Paulo que proporciona a Luis Correia mais uma extraordinária defesa. João Paulo II que havia entrado a substituir Fábio, também tenta a sua sorte, mas de novo o guardião do Roriz defendeu, aliás foi este que não permitiu que o resultado se fosse avolumando longo da partida. A 8 minutos do final da partida, Vitor Bruno é de novo travado em falta, o livre é marcado para a área e o mesmo Vitor Bruno de cabeça fixa o resultado final em 3 para o Besteiros 0 para o Roriz.
            Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem, para além do lance relatado aos 18 minutos, rubricou um bom trabalho.
            No próximo Domingo o Besteiros desloca-se ao sempre difícil campo da Casa do Povo em Silgueiros, para defrontar a equipa local.
            Os atletas do Besteiros contam com o seu apoio, para continuar a fazer jus ao bom momento de forma que estão a atravessar e continuar a manter a liderança deste campeonato.
            Vamos todos pois Domingo a Silgueiros apoiar a equipa do Besteiros   
           
 
                                                                                                     j.a.l.p.
publicado por besteiros às 16:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

CABANAS, 0 - BESTEIROS, 3

 
            Campo de Outeiro do Seixo, em Cabanas de Viriato.
            ÁRBITRO - Vasco Cunha, auxiliado por Rui Crisóstomo (Bancada) e Miguel Henriques (Peão), equipa que veio de Viseu.
            CABANAS - Samuel, André (José Luis), Carreira, Almeida (Cap.), Daniel, Fernando, Costa (Tiago), Rodrigues, Mário Jorge (Miguel), Bruno e Lopes.
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Marco Paulo, Gorrilhas, Milton e Sandro.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo a Carreira, Almeida e Lopes.
 
            BESTEIROS - Márcio, Daniel Hugo, Sá, Marco Paulo, Jacinto, Vitor Bruno (Edgar 80m), Fábio (Renato 85m), Pedro Pomar (Paulo Simões 63m), Zé Russo e Mário (Cap.).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luis Dias, Raul e Pedro Vale.
            DISCIPLINA - Nada a assinalar.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
 
"BESTEIROS SOMA E SEGUE"
            Por motivos pessoais, não nos foi possível assistir à primeira parte deste encontro que pôs frente a frente as equipas do Cabanas e do Besteiros.
            O Besteiros bem posicionado na tabela classificativa, não queria de modo algum interromper o ciclo de vitórias que vem acumulando jogo após jogo e no passado Domingo não fugiu à regra e quando foi para o intervalo já ia a ganhar por duas bolas a zero.
            O primeiro golo foi marcado por Zé Russo de cabeça a centro de Daniel, o segundo através de Vitor Bruno numa bela jogada individual.
            A equipa do Besteiros entrou para a segunda metade com um resultado favorável e a controlar o jogo, porém a equipa da casa tentava chegar à baliza de Márcio, à procura do prejuízo e aos 73 minutos na marcação dum pontapé de canto, introduz a bola na baliza, no entanto o golo é invalidado e bem pelo árbitro do encontro por carga ao guarda redes, na pequena área.
            Dois minutos depois de novo a equipa da casa remata com perigo ao poste direito da baliza dos visitantes. Aos 78 minutos a equipa do Besteiros faz o 3 a 0 num remate frontal , não dando quaisquer hipóteses ao guardião Samuel, matando deste modo o jogo e amealhando os três pontos em disputa.
            No entanto o Cabanas e novamente na marcação dum pontapé de canto envia de novo a bola ao poste esquerdo da baliza do Besteiros e na recarga Márcio evita o golo dos donos da casa.
            Já em tempo de compensação Renato que havia entrado a substituir Fábio, sozinho com o guarda redes local, falha aquilo que se pode considerar de golo certo, no entanto temos que dar mérito ao guarda redes local que saíu muito bem e defendeu com os pés.
           O trabalho da equipa de arbitragem, não isenta de erros não teve influência no resultado e quando tal acontece, tudo bem.
            No próximo Domingo o Besteiros recebe no seu reduto a equipa do Roriz.
            Venha apoiar a equipa do BESTEIROS FUTEBOL CLUBE
 
 
 
                                                                                                   J.A.L.P.
publicado por besteiros às 14:55
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Novembro de 2006

Besteiros F.C. 3 Vale de Medeiros 1

           
            Campo da Corte, em Campo de Besteiros.
            ÁRBITRO- Paulo Figueiredo, auxiliado por José Duarte (Bancada) e Pedro Rodrigues (Peão), equipa que veio de S. Pedro do Sul.
            BESTEIROS - Márcio, Daniel. Mário (Cap.), Sá, Paulo Lourosa, Jacinto, Vítor Bruno (Raul 69m), Fábio, João Paulo II (Loureiro 60m), Zé Russo e Edgar (Renato 63 m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luis Dias, João Paulo I e Pedro Vale.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Mário, Paulo Lourosa, João Paulo II e Loureiro. Cartão encarnado a Loureiro por acumulação de amarelos.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
            VALE DE MADEIROS - Daniel, Domingos (Valério 78 m), Andrade, Ribeiro (Cap.), Póvoas, Ricardo (Monteiro 71 m), Simão (Jorge Filipe 80 m), Azevedo, Marco, Guerra e Hugo.
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Miguel, Moitas e Esteves.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Andrade, Ribeiro, Póvoas, Simão, Guerra e Valério. Cartão encarnado a Valério por acumulação de amarelos.
            TREINADOR - Abrantes Peixoto.
 
"VITÓRIA SEM CONTESTAÇÃO"
     Apesar da tarde se apresentar cinzenta o campo da Corte uma razoável moldura humana, para assistir a mais uma jornada do Campeonato Distrital da 2ª Divisão.
            Em palco Besteiros e Vale de Madeiros tentavam arrecadar os três pontos em disputa.
            O Besteiros começou melhor a partida e marcou cedo. O guarda redes do V. Madeiros demorou mais de seis minutos (os permitidos por lei) a repor a bola em jogo e o árbitro castigou-o com um livre indirecto, tendo nascido deste livre o 1º golo do encontro por intermédio de Fábio. À passagem do minuto 15 na marcação de um canto a bola é afastada da área, onde apareceu Jacinto que com um pontapé forte e colocado faz o 2 a 0 para o Besteiros, não dando quaisquer hipóteses ao guarda redes contrário. A equipa visitante por intermédio de Ricardo, remata de cabeça por cima da trave. O Besteiros continuava a controlar o jogo e Zé Russo primeiro e depois Jacinto levam de novo perigo à baliza do V. de Madeiros.
            à passagem da meia hora e de bola parada a equipa visitante leva a bola a embater na trave da baliza de Márcio. no minuto imediato é João Paulo II que remata forte à baliza contrária e a bola sai por cima da trave. Mais uma vez de bola parada, pois só assim a equipa forasteira, conseguia chegar ao último reduto Besteirense, Guerra remata em jeito, mas Márcio muito atento defende para canto. O jogo continuava com a equipa da casa à procura de dilatar o marcador e João Paulo II lançado em profundidade centra para a área onde aparece Vitor Bruno a rematar com estrondo à barra. Aos 37 minutos é Daniel em iniciativa individual a partir do meio campo, faz tudo bem menos o remate que sai ao lado da baliza contrária. Quase em cima dos 45 minutos e novamente de bola parada o V. de Madeiros leva perigo à baliza do Besteiros. E com o resultado em 2 a 0 terminou a 1ª parte.
            A segunda metade começou com a equipa do V. de Madeiros mais atrevida e logo aos 50 minutos ameaçou as redes de Márcio. A equipa do Besteiros não se intimida com esta entrada de rompante do V. de Madeiros e aos 52 minutos Edgar obriga o guarda redes contrário a aplicar-se defendendo para canto. Numa jogada de insistência e após a marcação de um livre a castigar uma falta sobre Loureiro que havia entrado a substituir João Paulo II, Vitor Bruno faz o 3 a 0 para a sua equipa. Aos 80 minutos é Raul que havia entrado para o lugar de Vitor Bruno, após um centro de Zé Russo aparece sozinho na área frente ao guarda redes contrário e falha uma soberana oportunidade de dilatar o marcador. Aos 85 é Jacinto que proporciona ao guarda redes Daniel uma excelente defesa para canto. Mesmo em cima do final da partida e na transformação duma grande penalidade (bem assinalada), o V. de Madeiros por intermédio de Marco, reduz a desvantagem. Galvanizados com este golo e porque o árbitro do encontro tinha dado 4 minutos de compensação a equipa forasteira subiu no terreno à procura do prejuízo e encostou por momentos o Besteiros à sua área, porém a equipa da casa soube controlar as operações e o encontro terminou com o resultado favorável à equipa do Vale de Besteiros por 3 bolas a 1.
            Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem quanto a nós esteve mal principalmente na aplicação da lei da vantagem e no aspecto disciplinar também não esteve bem, não agradando nem a Gregos nem a Troianos.
            No próximo Domingo o Besteiros desloca-se a Cabanas de Viriato, para defrontar a equipa local.
            Apesar do excelente início  de campeonato que o Besteiros está a fazer, esta equipa precisa do apoio de todos os amigos, sócios e simpatizantes, por tal motivo no próximo Domingo não deixe de ir a Cabanas apoiar o BESTEIROS FUTEBOL CLUBE.
            Estes briosos atletas contam com o seu precioso apoio.
 
                                                                                                                  J.A.L.P.
publicado por besteiros às 12:36
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
29
30
31


.posts recentes

. Voltámos!!!

. Posso?!!!

. Órgãos Sociais do B.F.C. ...

. Comentário do Treinador d...

. Resultados e Classificaçã...

. BESTEIROS, 4 - ABRAVESES,...

. Comentário do Treinador M...

. Resultados e Classificaçõ...

. BESTEIROS, 1 - SANTIAGO B...

. Rescaldo do jogo Besteiro...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.favorito

. Besteiros F. C. disputa I...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds