Sábado, 30 de Dezembro de 2006

Besteiros vence a 1.ª Taça de Solidariedade

Podemos afirmar que se cumpriu o segundo acto de um gesto louvável que foi a 1.ª Taça de Solidariedade com disputa da 2.ª mão. O cenário desta segunda mão foi o campo do Vale da Pata. O tempo estava cinzento, mas podemos afirmar que a fraternidade e amizade estiveram sempre presente, alegrando o ambiente em que decorreu esta iniciativa.
Esta segunda mão revelou-se equilibrada registando-se, no final da primeira parte um empate a zero. Na segunda parte os planteis sofreram alterações com inúmeras substituições alterando-se também, o resultado tendo sido favorável ao Atlético de Molelos por 2-1. O golo do Besteiros foi obtido por Vítor Bruno por intermédio de grande penalidade. Talvez o resultado mais justo tivesse sido um empate, pelo conjunto das duas partes.
Na contabilidade final, o Besteiros sagrou-se vencedor no cômputo das duas mãos por 3-2.
Pensamos que iniciativas como esta devem ter continuidade, porque é uma forma de ser solidário estreitando ao mesmo tempo, os laços entre as equipas que em vez de adversários se consideram parceiras num acto louvável.
Já agora, um BOM ANO de 2007 e que o Besteiros F. C. e também o Atlético de Molelos consigam atingir os seus objectivos.
                                    Joaquim Duarte
publicado por besteiros às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Dezembro de 2006

1.º Taça de Solidariedade

 
Besteiros F.C. 2- A. Molelos 0
 
Equipa de arbitragem e os elementos do Besteiros e Molelos
Sábado, 23 de Dezembro – Ouvia-se nos altifalantes do campo da Corte, músicas alusivas à época natalícia quando as duas equipas conduzidas pela equipa de arbitragem entraram no terreno de jogo. Ambiente propício para reflexão sobre a importância de ser solidário. A tarde soalheira, apesar de uma aragem fria, contribuiu que comparecesse uma razoável assistência que emoldurou a 1.ª Taça de Solidariedade para com dois jovens jogadores dos planteis dos dois clubes participantes. Gesto nobre das duas direcções e planteis do – Besteiros Futebol Clube e Atlético de Molelos. As pessoas passam, mas os clubes perduram e são destas atitudes louváveis que definem a história e a unicidade destes seres comunitários.
Num ambiente fraterno assistiu-se a um jogo interessante em que o domínio foi repartido. Na primeira parte, o Atlético de Molelos mostrou-se mais pressionante, mas sem conseguir obter resultados práticos. A segunda parte pertenceu ao Besteiros que conseguiu confirmar o seu ascendente com a obtenção de dois golos por intermédio de Renato e Victor Bruno.
O resultado favorável ao Besteiros F. C. pode-se considerar justo, mas talvez não seja o mais importante.
Deste resultado positivo para as cores besteirenses não se pode extrapolar, porque estivemos perante um jogo de características próprias. Mesmo assim, constatou-se que o Besteiros apresenta um futebol de bom recorte técnico, muito apoiado, apresentando um meio campo dinâmico, preenchendo bem os espaços. Joga-se com intenção e sempre com a preocupação de construir em vez do chamado pontapé para a frente há procura do acaso, característica de muitas equipas da II Divisão. É sedutor o jogo do Besteiros.
Como foi o primeiro jogo que vi na totalidade do Besteiros socorri-me de alguns dados que encontrei no blog do futebol do concelho:
Besteiros: Márcio Amaral, Joao Paulo I (cap.), H. Pizarro, Sá e Marco Simões; Renato, Loureiro, Fábio; Rodas, Raùl e João Paulo II.
Jogaram ainda: Luís Dias, Mário, Edgar , Zé Russo, Jacinto e Vítor Bruno.
No próximo sábado disputa-se a 2.ª mão no campo do vale da pata em Molelos. Seja solidário e marque a sua presença nesta jornada. Já agora ainda conservo nos ouvidos a música de quando a abandonei o campo da Corte ( já é tempo de mudar este nome!!!) Feliz Natal!!!
Continuo acreditar no Besteiros, porque quem joga assim não engana!
                                                        Joaquim Duarte


 
publicado por besteiros às 00:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2006

BESTEIROS, 6 - VILAMAIORENSE, 3

 
           
 
        Campo da Corte, em Campo de Besteiros.
        ÁRBITRO - João Vasco, auxiliado por Rui Crisóstomo (Bancada) e Miguel Henriques (Peão), de Viseu.
        BESTEIROS - Márcio, Daniel (João Paulo I 70m), Mário (Cap.), Sá, Marco Paulo, Jacinto, Pedro Pomar (Raul 8m), Fábio, Loureiro (Renato 61m), Edgar e João Paulo II.
        SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luis Dias, Pedro Vale e Paulo Lourosa.
        DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Jacinto.
        TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
        VILAMAIORENSE - Vasco, Ribeiro (Cap.), Bruno (Rodrigues 50m), Sérgio, José Nuno, Ferreira, Rocha (Luis Carlos 62m), Balula, Baptista (Lima 85m), Fonte e Rodrigues.
        DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Ribeiro.
        SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Horácio e Rolo.
        TREINADOR - Silvério Martins.
 
"BESTEIROS GOLEADOR"
        Numa tarde agradável para a prática do futebol e com razoável assistência realizou-se no Campo da Corte, em Campo de Besteiros mais uma jornada do Campeonato Distrital da 2ª Divisão, pondo frente na frente Besteiros e Vilamaiorense, respectivamente segundo e terceiro classificados.
        O Besteiros a jogar no seu reduto e perante o seu público queria amealhar os três pontos em disputa e conseguiu-o batendo o adversário por seis bolas a três. O Besteiros entrou melhor no jogo e logo aos seis minutos Fábio dá o primeiro sinal de perigo rematando à figura do guarda redes forasteiro. e aos 14 minutos o Vilamaiorense por intermédio de Rodrigues chega com algum perigo à baliza de Márcio. e logo no minuto seguinte em contra ataque e contra a corrente do jogo Fonte faz o 1 a 0 para a equipa forasteira. Galvanizados com este golo os jogadores do Vilamaiorense à passagem do minuto dezoito obrigam Márcio a uma boa intervenção para canto. Os jogadores do Besteiros vendo o perigo que estavam a correr sacudiram a pressão dos forasteiros e primeiro João Paulo II perde uma boa oportunidade de igualar o marcador, mas aqui temos que dar mérito ao guarda redes Vasco que lhe saiu muito bem aos pés e depois é Loureiro que tenta a sua sorte, porém a bola sai por cima da trave. aos vinte e cinco minutos e após um canto marcado contra a equipa do Vilamaiorense Edgar no sítio certo empata a partida. Empolgados com o empate os donos da casa vão à procura do segundo porém é Rocha e de novo em contra ataque e aos trinta e cinco minutos que marca o segundo para os visitantes. Decorridos que são mais três minutos é João Paulo II que num remate de primeira empata de novo a partida.
        O mesmo João Paulo II tenta de novo a sua sorte mas o guarda redes defende para a sua frente, na recarga Edgar dá vantagem à sua equipa marcando o terceiro golo para o Besteiros. Em cima do intervalo Fábio remata à baliza, mas a bola sai ao lado. E com o resultado favorável ao Besteiros por 3 bolas a 2 atingiu-se o intervalo.
         A segunda metade não poderia ter começado melhor para as hostes Besteirenses, pois João Paulo II é lançado pela direita, desembaraça-se dum defesa e aumenta a vantagem da sua equipa marcando o 4º golo. Aos cinquenta e dois minutos é Loureiro que a passe de Raul faz o gosto ao pé marcando o 5 a 2 para o Besteiros.
        Aos 65 minutos o Vilamaiorense de livre reduz a desvantagem, a bola é rematada à trave e o avançado forasteiro na recarga faz o golo. No minuto 69 e na nossa perspectiva ficou um penalty por marcar contra o Besteiros, por derrube dum jogador forasteiro dentro da área. Aos setenta minutos Renato remata forte à baliza de Vasco, proporcionando a este uma boa defesa. Volvidos mais dois minutos grita-se golo novamente, pura ilusão de óptica pois a bola bate nas malhas laterais. Aos setenta e seis minutos o Vilamaiorense chega à baliza de Márcio sem perigo. A equipa forasteira   tenta reduzir a desvantagem, mas o Besteiros continua a praticar o seu futebol e a controlar a partida e à beira dos noventa minutos por intermédio de Renato com um pontapé forte de fora da área faz um grande golo e o 6º para a equipa visitada.
        E com o resultado em 6 a 3 para o Besteiros terminou mais esta partida de futebol.
          Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem, quanto a nós poderia ter sido muito melhor, em virtude dos jogadores não terem causado problemas, no entanto assim não aconteceu, pelo que a consideramos de sofrível.
           Em virtude das Festas Natalícias e Ano Novo, o Campeonato estará parado duas semanas recomeçando no próximo dia 07 de Janeiro de 2007, deslocando-se o Besteiros a Abraveses, por tal motivo aproveitamos a oportunidade para desejar, a todos os conterrâneos espalhados pelos quatro cantos do Mundo, UM SANTO E FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO.
 
         
                                                                                                         J.A.L.P
publicado por besteiros às 09:40
link do post | comentar | favorito
|

SANTIAGO BESTEIROS, 2 - BESTEIROS, 1

 
     Campo de S. Marcos, em Santiago de Besteiros.
            ÁRBITRO - António José Loureiro, auxiliado por Adelino Ferreira (Bancada) e António Gomes (Peão), equipa que viajou de Viseu.
            SANTIAGO - Armando, Pedro (Paulo Vale 56m), Artur Jorge, Correia, Oliveira, Silva (Cap. João Coimbra 82m), Helder, Rei, João Pedro, Ricardo e Lourenço (Rodrigues 67m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - José Miguel, Joel, Simões e Flávio.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Pedro, Artur Jorge, Correia, Silva, Helder, Rei e Ricardo.
            Cartão encarnado para João Coimbra.
            TREINADOR - Noé Pacheco.
 
            BESTEIROS - Márcio, Daniel, Pizarro, Sá, Marco Paulo, Jacinto, Vitor Bruno, Fábio, Loureiro, Edgar e Mário (Cap.)
.          DISCIPLINA - Cartões amarelos exibidos a Jacinto, Vitor Bruno e Zé Russo.
            Cartão encarnado exibido a Pizarro, Vitor Bruno e Zé Russo (Acumulação de amarelos).
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
"BESTEIROS PERDE NO MONTE DE S. MARCOS"
            Não foi feliz o Besteiros nesta sua deslocação à vizinha povoação de Santiago de Besteiros, onde defrontou a equipa local tendo perdido por 2 bolas a 1.
            O jogo começou com algumas cautelas defensivas de parte a parte, porém foi a equipa do Besteiros que deu o primeiro sinal de perigo por intermédio de Edgar, que enviou a bola à trave da baliza defendida por Armando com este já batido.
            Aos vinte e sete minutos Vitor Bruno em jogada individual do lado direito e já com o guarda redes visitado fora da baliza remata para o golo, valeu na circunstância um defesa local que evitou o golo. Na marcação de um canto novamente perigo para a baliza do Santiago, aqui esteve em evidência Armando que efectuou uma boa defesa para canto. À passagem da meia hora Daniel remata para nova defesa para canto de Armando. O Besteiros pressionava à procura do golo, o qual veio a surgir aos 35 minutos após a marcação de um canto por Fábio, Pizarro que tinha subido à área contrária de cabeça faz o 1 a 0 para o Besteiros.
            A partir deste momento começou a assistir-se a entradas duríssimas por parte dos jogadores do Santiago, sem que o árbitro do encontro tomasse as devidas providências. E com o resultado favorável ao Besteiros por uma bola a zero atingiu-se o intervalo.
            A segunda metade começou praticamente com o golo do empate, marcado por Ricardo, com muitas culpas para a defesa do Besteiros que permitiu que a bola cruzasse toda a defesa sem que ninguém a interceptasse. A equipa do Vale de Besteiros acusou este golo, no entanto Fábio de livre proporciona a Armando mais uma boa defesa.
            A equipa do Santiago também de livre chega com perigo à baliza de Márcio. O Besteiros continua a pressionar à procura do golo que lhe permitisse trazer os três pontos, mas é o Santiago em contra ataque do lado direito e aproveitando uma má saída do guarda redes Márcio, novamente Ricardo introduz a bola na baliza, fazendo o 2 a 1 para o Santiago.
            Quase a terminar o encontro gera-se uma grande confusão junto ao banco dos suplentes, envolvendo-se jogadores de ambas as equipas bem como de alguns dirigentes, isto tudo porque o Sr. do apito não tomou a tempo as devidas atitudes.
            Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem quanto a nós fez uma arbitragem habilidosa e quem saiu mais prejudicado desta arbitragem habilidosa foi o Besteiros, que viu três jogadores seus serem expulsos ao contrário da equipa da casa que viu só um seu jogador expulso e mesmo esta expulsão foi errada pois o jogador em causa nada fez para que lhe fosse exibido o cartão encarnado. Não agradou a ninguém mas especialmente à equipa do Vale de Besteiros.
            No final do encontro assistiu-se a cenas lamentáveis, em virtude de se encontrar um grande aglomerado de público junto às cabines o que permitiu que houvesse um responsável do Besteiros que tivesse que ser assistido. Outra nota negativa deste derby foi que a equipa da casa não tivesse facultado água quente para que os jogadores do Besteiros pudessem tomar o seu merecido banho. Como diz o ditado popular "NUNCA FAÇAS MAL À CONTA DE TE VIR BEM", o que esperarão os jogadores e dirigentes do Santiago quando se deslocarem na segunda volta ao campo da Corte? Talvez banhos de imersão e jacuzy? Outra nota negativa deste encontro foi o facto de não haver luz para a assinatura das respectivas fichas técnicas. Enfim só podemos classificar estas atitudes com apenas três palavras: É DEVERAS LAMENTÁVEL. 
                
 
                                                                                                            L.P.
publicado por besteiros às 09:38
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2006

À Laia de Explicação

À laia de explicação, o blog besteiros não é um blog oficial do Besteiros F. C.. É de iniciativa pessoal, nascendo de um desejo de ser um espaço de divulgação e mesmo critico da região de Besteiros. Visa sobretudo ser uma voz daqueles que por várias razões tiveram de deixar a sua terra.
As crónicas dos jogos são escritas por uma pessoa independente que reflecte nelas a sua opinião pessoal. São peças jornalísticas onde a isenção e a imparcialidade e verdade está presente, ao contrário de outras nitidamente parciais e não poderiam ser de outra forma, porque prosseguem outros objectivos.
O desejo era enorme de publicar a crónica do jogo Casa de Povo de Santiago-Besteiros, porque seria a oportunidade de todos lerem uma crónica isenta e independente. Mas por vezes a conjugação de vários factores condicionaram a sua publicação (desde a doença de um colaborador, até outros factores de origem informática) impediram até ao momento esse desejo.
Mas sabendo ler nas entrelinhas extraindo daquilo que foi dito na rádio e escrito, e atendermos ao nome do árbitro e conhecendo bem o seu trabalho, facilmente se constata que a equipa de maior qualidade futebolística que pratica “um futebol vistoso” foi vítima do “jogo viril”, viril ou será duro, duro ou será violento? Tudo isto com a complacência do senhor árbitro, em que a sua nomeação foi mesmo um erro de casting.
Quanto aos incidentes lamentam-se, porque esse jogo deveria ser de festa, simplesmente festa, onde deveria ter existido, desde o início, respeito!
                                                                   Jotadê
publicado por besteiros às 09:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 5 de Dezembro de 2006

BESTEIROS, 4 - CALDE, 1

 
            Campo da Corte, em Campo de Besteiros.
            ÁRBITRO - Nuno Vaz, auxiliado por Tiago Almeida (Bancada) e João Leal (Peão), equipa que veio de Mangualde.
            BESTEIROS - Márcio, Daniel, Pizarro, Sá, Marco Paulo, Jacinto, Vítor Bruno (Loureiro 75m), Fábio (Raul 84m), Pedro Pomar (Edgar 59m), Zé Russo e Mário (Cap.).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luís Dias, Renato, ,João Paulo II e Pedro Vale.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Jacinto e Pedro Pomar.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas
 
            CALDE - Nuno Santos, Nascimento (Lourenço 63m), Pombo (Cap.),, Ivo, Ribeiro, Rouxinol, Joel (Barreiros 85m), Poceiro, Oliveira, Ferreira (Micael 75m) e Óscar.
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Rui Silva e Tiago.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Joel, Poceiro e Óscar.
            TREINADOR - José Libório.
 
"BESTEIROS REGRESSA ÀS VITÓRIAS"
            Com tempo bastante chuvoso, o Besteiros recebeu e venceu a equipa do Calde por 4 bolas a 1. A equipa da casa vinha duma derrota sofrida no passado fim de semana em Silgueiros, mas nem se deu por isso pois aos 14 minutos Zé Russo por duas vezes poderia ter inaugurado o marcador. De seguida é Vítor Bruno que tem igual sorte. De imediato e depois de uma falha da defesa do Besteiros a equipa forasteira poderia ter chegado ao golo, no entanto valeu na circunstância um defesa local que aliviou para canto já com o guarda redes fora do lance. À passagem da meia hora Zé Russo, entrou na grande área contrária com perigo e é derrubado. O castigo máximo é assinalado e bem pelo árbitro do encontro. Chamado à conversão Marco Paulo, não perdoou e faz o 1 a 0 para o Besteiros. Galvanizados com este golo a equipa do Besteiros partiu à procura do segundo e Vítor Bruno a passe de Zé Russo falha esse ensejo. Mas não tardaria muito tempo a aparecer o segundo, marcado por Pedro Pomar, depois de um livre marcado por Fábio do lado direito.
            O Calde muito esporadicamente chegava à baliza à guarda de Márcio e quando o fazia era sempre sem nexo. À passagem do minuto 38 Zé Russo isolou-se, tentou o chapéu ao guarda redes Nuno Santos, mas a bola saiu ao lado. Quase a chegar ao intervalo e talvez na jogada mais perigosa desta primeira parte o Calde poderia ter reduzido a desvantagem, porém tal não aconteceu e com o resultado favorável ao Besteiros por 2 bolas a 0 atingiu-se o intervalo.
            No início da segunda metade Daniel remata com força à baliza de Nuno Santos e proporciona a este uma boa defesa. Aos 55 minutos Zé Russo é derrubado novamente na grande área e mais um castigo máximo é assinalado (e mais uma vez bem) pelo fiscal de linha do lado dos bancos, desta vez é o mesmo Zé Russo que é encarregado da marcação do respectivo penalty e converte no 3º golo da sua equipa.
            A partir deste golo a equipa da casa adormeceu momentaneamente e permitiu que a equipa visitante subisse no terreno e começasse a incomodar Márcio com mais alguma insistência, de tal maneira que de livre leva perigo à baliza do Besteiros. Mas à passagem do minuto 74 chega mesmo ao golo por intermédio de Poceiro, que com um remate forte e colocado não deu qualquer hipótese ao guardião Besteirense, reduzindo a desvantagem para 3 a 1
            Com este golo sofrido o Besteiro voltou a acordar e de imediato em mais uma boa jogada de entendimento entre os avançados do Besteiros só não termina em golo por manifesta falta de sorte. Já em período de compensação de neutralizações o Besteiros após uma jogada de insistência eleva a contagem para 4 a 1.
            A terminar a partida dois defesas da equipa visitada atrapalham-se e o Calde poderia ter novamente reduzido a desvantagem, tal não aconteceu por inoperância do avançado forasteiro que atirou a bola por cima da trave.
            A equipa de arbitragem realizou um trabalho de qualidade, quer técnica quer disciplinarmente, estando por isso de parabéns.
            Domingo a equipa do Besteiros desloca-se à vizinha povoação de Santiago de Besteiros a fim de defrontar a equipa local em mais um derby concelhia, que esperamos que venha a ser uma boa partida de futebol. Não deixe pois de ir apoiar a equipa do Vale de Besteiros, no próximo Domingo.
 
 
                                                                                                  J.A.L.P. .
publicado por besteiros às 12:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
29
30
31


.posts recentes

. Voltámos!!!

. Posso?!!!

. Órgãos Sociais do B.F.C. ...

. Comentário do Treinador d...

. Resultados e Classificaçã...

. BESTEIROS, 4 - ABRAVESES,...

. Comentário do Treinador M...

. Resultados e Classificaçõ...

. BESTEIROS, 1 - SANTIAGO B...

. Rescaldo do jogo Besteiro...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.favorito

. Besteiros F. C. disputa I...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds