Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

BESTEIROS, 2 - FIAIS DA TELHA, 0

            Campo da Corte, em Campo de Besteiros.
            ÁRBITRO - Luis Rodrigues.
            BESTEIROS - Márcio, Daniel (Paulo Lourosa 45m), Mário (Cap.), Sá, Marco Paulo, Jacinto (Renato 76m), Vítor Bruno, Fábio, João Paulo II, Zé Russo e Edgar (Loureiro 66m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luis Dias, João Paulo I, Raul e Pedro Vale.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Jacinto e Fábio.
            TREINADOR -Carlos Miguel Pratas.
 
            FIAIS DA TELHA - Baptista, Bernardo, Albuquerque, cunha, Duarte, Costa,, Alberto, Marco (Correia 45m), Ricardo, Ramalho (Cap. Mendes 68m) e Agostinho (Samuel 45m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS -Borges, Daniel, Ruas e Veloso.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Albuquerque e Correia.
            TREINADOR - José Dias Baptista.
 
"SOFRER QUASE ATÉ AO FIM"
            Numa tarde bastante cinzenta e com bastante público a assistir, defrontaram-se no campo da Corte, mais uma jornada do Campeonato Distrital da 2ª Divisão, onde se defrontaram as equipas do Besteiros e do Fiais da Telha.
            O jogo começou com a equipa forasteira a dar o primeiro sinal de perigo logo nos primeiros segundos da partida. O Besteiros não se intimidou com esta entrada de rompante da equipa adversária, começou a tomar conta do jogo e João Paulo II e depois Zé Russo, falharam por pouco as redes à guarda de Baptista.
            Aos 15 minutos é a vez de Vítor Bruno a passe de Edgar, falhar a hipótese de inaugurar o marcador já com a baliza totalmente desguarnecida. No minuto seguinte e mais uma vez Zé Russo, a centro da direita de Edgar falha mais uma vez. Até que aos 20 minutos, o mesmo Zé Russo não falha uma recarga a uma bola que vem da trave, e faz o 1 a 0 para a sua equipa.
            O Fiais da Telha não baixa os braços e após a marcação de um livre aos 24 minutos chega com algum perigo à baliza defendida por Márcio.
            O jogo ia-se desenrolando com jogadas de perigo para ambos os lados, no entanto o maior pendor atacante era dado por parte do Besteiros, à procura do segundo golo que tardava em chegar. Assim aos 38 minutos Vítor Bruno remata à baliza de Baptista, levando a bola a rasar a trave, de seguida é Zé Russo que a passe de Edgar remata à baliza fraco e para fora.
            Sá tenta a sua sorte e mais uma vez a bola sai a rasar a baliza forasteira e o intervalo chega com a resultado favorável ao Besteiros por uma bola a zero.
            A segunda metade começou como tinha acabado a primeira, ou seja a jogar-se mal com pontapés para o ar e aos 50 minutos Brito remata com perigo à baliza de Márcio. Vítor Bruno aos 53 remata à baliza sem êxito, o guarda redes forasteiro defende para canto. De seguida é a vez de Márcio executar uma excelente defesa a remate dum avançado do Fiais da Telha. Zé Russo na marcação de um livre leva a bola com estrondo à trave.
            O golo da tranquilidade tardava em chegar e o técnico do Besteiros faz entrar Loureiro para dar mais força à linha avançada do Besteiros e fê-lo com bons resultados, pois aos 70 minutos o mesmo Loureiro descaído para a esquerda, remata muito alto à baliza de Baptista e um remate que toda a gente considerava inofensivo, tornou-se no 2º golo dos donos da casa e então sim respirou-se de alívio.
             A equipa do Vale de Besteiros apesar de não fazer um bom jogo conseguiu os seus intentos que era amealhar os três pontos em disputa para não abandonar os lugares cimeiros.
            A equipa de arbitragem não esteve bem, houve muita descoordenação entre o árbitro e os seus auxiliares, o auxiliar do lado do peão dava mostras de não saber aquilo que andava a fazer. O árbitro do encontro além de contribuir para que se demorasse muito tempo na cobrança dos livres falava muito com os jogadores e apesar do Besteiros ter ganho o encontro na nossa opinião damos nota negativa à equipa de arbitragem.
            No próximo Domingo o Besteiros desloca-se a Resende para defrontar a equipa local, neste que poderá ser considerado como o jogo do título, por conseguinte vamos todos apoiar os atletas do Besteiros a Resende, pois além do excelente passeio que poderá desfrutar, dará um grande apoio a estes briosos atletas que a troco de quase nada Domingo a Domingo envergam e dignificam as cores do seu clube.
            No próximo Domingo todos os caminhos vão dar a Resende para apoiar o BESTEIROS FUTEBOL CLUBE.
 
 
                                                                                                 J.A.L.P.     
           
 
 
publicado por besteiros às 12:19
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

Ladrões "limpam" jardim infantil em Campo de Besteiros

Um jardim-de-infância, localizado na zona de Campo de Besteiros, Tondela, foi assaltado por desconhecidos. De acordo com as autoridades, os ladrões fizeram uma autêntica "limpeza" às instalações, levando dois televisores, um computador, uma impressora, um radiogravador, uma máquina fotográfica e um leitor DVD. Os criminosos tiveram "a vida facilitada", já que a entrada para o edifício foi feita por uma janela que tinha ficado aberta.
 
                                 In Diário Regional de Viseu
publicado por besteiros às 09:33
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Janeiro de 2007

FARMINHÃO, 3 - BESTEIROS, 4

            Campo do Viso, em Farminhão.
            ÁRBITRO - Marco Fonseca, auxiliado por André Amaral (Bancada) e Cláudio Pereira (Peão), de Lamego.
            FARMINHÃO - Leal, Leitão, Amaral, Filipe, Tiago, Pedro, Moniz (Cap.), Sobreira, Ângelo, Marques e Daniel.
            SUPLENTES - Correia, Nuno, Filipe e Cardoso.
             DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Filipe, Sobreira, Tiago, Pedro, Marques e Leitão.
            Cartão encarnado exibido a Amaral, Sobreira e a mais dois jogadores que não conseguimos identificar.
            TREINADOR - Pedro Pereira.
 
            BESTEIROS - Márcio, Daniel, Pizarro (Paulo Lourosa 62m), Sá, Marco Paulo, Jacinto, Vitor Bruno, Fábio, Edgar (Renato 76m), Zé Russo e Mário (Cap. Pedro Vale 80m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luis Dias, João Paulo I e Raul.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Daniel, Pizarro, Jacinto, Edgar e Mário.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
"A VITÓRIA DA PERSEVERANÇA E DO QUERER"
 
            Nesta difícil deslocação ao campo do Viso, em Farminhão, o Besteiros conseguiu uma importante vitória ao bater a equipa local por 4 bolas a 3.
            O Besteiros entrou melhor no jogo e logo aos 8 minutos, Zé Russo na cobrança de um livre a punir uma carga sobre Vitor Bruno, à entrada da área, fê-lo de forma soberba, não dando qualquer hipótese ao guarda redes Leal e deste modo faz o 1 a 0 para a equipa forasteira.
            A equipa do Farminhão não baixou os braços e Sobreira aos 25 minutos faz um excelente remate à baliza de Márcio que estava no sítio certo e defendeu com segurança.    A equipa da casa a partir de certa altura começa a jogar com entradas bastante duras sobre os jogadores do Besteiros, sem que o sr. árbitro da partida puxasse dos cartões adequados, pois Sobreira que já havia sido admoestado quase no início da partida continuasse a usar e abusar das tais entradas violentas e continuasse dentro do terreno de jogo. À passagem da meia hora Zé Russo é lançado em profundidade, ainda remata à baliza mas a bola sai ao lado. Mais alguns minutos volvidos e Marco Paulo leva de novo perigo à baliza dos donos da casa. A equipa local quase em cima do intervalo, por duas vezes leva perigo à baliza à guarda de Márcio. Quase a terminar a 1ª parte um defesa do Farminhão quase ia introduzindo a bola na própria baliza, porém o intervalo chegou com o resultado favorável ao Besteiros por 1 bola a 0.
            A segunda metade começou melhor para a equipa da casa, pois logo aos 49 minutos e depois duma falha da defesa Besteirense consegue o empate. O Besteiros responde e de livre chega com perigo à baliza de Leal, no entanto é o Farminhão mais uma vez que por intermédio de Marques faz o 2 a 1 para a sua equipa. À passagem do minuto 59 e mais uma vez uma falha da defesa forasteira os donos da casa obtêm o seu 3º golo, num magnífico chapéu a Márcio que nada podia fazer. A equipa do Farminhão a vencer por três bolas a uma continuava a jogar duro (porém convém referir que o sr. árbitro nesta segunda parte teve um comportamento disciplinar que não teve na 1ª, para melhor claro), tentava fazer o seu jogo, tentava controlar a bola e chegou mesmo a pensar-se que estaria tudo perdido para as hostes Besteirenses, porém os jogadores forasteiros tiveram uma reacção que já ninguém esperava e incentivados pela sua numerosa falange de apoio, arregaçaram as mangas e aos 61 minutos reduzem a desvantagem para 3 a 2 por intermédio de Daniel, com um potente remate de fora da área.
            O Besteiros continua a pressionar a equipa da casa à procura do empate e aos 74 minutos na marcação de um canto quase que empata a partida, valeu na circunstância um defesa local que salva em cima da linha de golo. A pressão dos jogadores do Besteiros era uma constante e adivinhava-se a todo o momento o empate, empate esse que viria a surgir aos 85 minutos na marcação duma grande penalidade a castigar uma mão de Sobreira na área. Chamado à cobrança Marco Paulo, não perdoa fazendo o 3 a 3 e desta feita o empate. Em cima do minto 90 após a marcação dum pontapé de canto e quando já ninguém esperava eis que Marco Paulo na área faz o 4 a 3 para a sua equipa.
            De salientar o empenho com que os jogadores do Besteiros, sempre apoiados pelos seus adeptos se entregaram à luta, pois a perder por 3 bolas a 1, nunca perderam a cabeça nem a esperança de trazer para Campo de Besteiros os três pontos em disputa e conseguiram-no com muito trabalho, muito sacrifício, muita perseverança e muito querer.
            Sobre o trabalho da equipa de arbitragem que veio de Lamego e como já atrás referimos, esteve mal no capítulo disciplinar principalmente na 1ª parte, porém na segunda corrigiu. Tecnicamente com um ou outro erro para ambos os lados, saiu de Farminhão com a missão cumprida.
            Domingo o Besteiros recebe no seu campo a equipa do Fiais da Telha, por isso vamos todos apoiar estes briosos atletas, que depois do exemplo de sacrifício, abnegação e vontade de vencer que demonstraram no passado Domingo, merecem que lhe demos todo o nosso apoio.
            Força rapazes. Os sócios amigos e simpatizantes estão com vocês.
 
 
                                                                                                            J.A.L.P.
No final do jogo o besteiros blog pediu um comentário ao treinador do Besteiros Futebol Clube – Miguel Pratas.
 
Neste jogo mostrámos que temos um grupo bastante forte e muito unido, prova disso foi o facto de estarmos a perder 3-1 e depois conseguir virar o resultado a nosso favor por 4-3, conseguindo assim mais 3 pontos.
Houve alguns períodos do jogo que não tivemos bem, em 15 minutos sofremos 3 golos, mas o que fica é a vitória contra um adversário que lutou até final e numa deslocação sempre difícil.
Os meus jogadores estão de parabéns foram incansáveis.
Como perspectiva o próximo jogo?

Este Domingo recebemos o Fiais da Telha e tudo iremos fazer para manter o 1º lugar. Alguns jogadores não vão poder dar o contributo á equipa, em virtude de se encontrarem lesionados, mas confio em todos e sei que vão lutar para conseguir mais uma vitória.
Um obrigado a todos sócios e simpatizantes do Besteiros que nos têm vindo a apoiar, dão-nos muito apoio e nós sentimos isso.
publicado por besteiros às 15:43
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2007

BESTEIROS, 4 - VILACOVENSE, 0

 
            Campo da Corte, em Campo de Besteiros.
            ÁRBITRO - Carlos Duarte, auxiliado por Rui Pina (Bancada) e Álvaro Camões (Peão), de Viseu.
            BESTEIROS - Luis Dias, Daniel (João Paulo I 65m), Pizarro, Sá, Marco Paulo (Renato 75m), Jacinto, Edgar, Fábio, João Paulo II, Zé Russo (Cap.) e Raul (Paulo Simões 55m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Márcio, Mário, Pedro Vale e Pedro Pomar.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Jacinto.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
            VILACOVENSE - Carlos Pinto, Ramos, Soares (Cristiano 75m), Sérgio, Rodrigues, Baptista, Marques (Amaral 31m), Cruz (Cap.), Alexandre, Seixas e Emanuel.
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Pedro Miguel e Ferreira.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Ramos e Sérgio.
 
"VITÓRIA SEM CONTESTAÇÃO"
 
            Em jornada antecipada devido ao Referendo sobre o Aborto, que se realiza no próximo dia 11 de Fevereiro, o Besteiros recebeu e venceu a equipa do Vilacovense por 4 bolas a 0.
            O Besteiros frente ao último classificado começou mal este encontro, no entanto sem fazer uma exibição de encher a vista, conseguiu os seus objectivos, que era amealhar os três pontos em disputa.
            Os primeiros sinais de perigo foram dados pela equipa da casa, mas sem grandes resultados até que Zé Russo aos 25 minutos de cabeça inaugura o marcador para o Besteiros. Mais três minutos volvidos, Fábio faz falta sobre Cruz à entrada da área, na transformação do respectivo livre, o mesmo Cruz remata com a bola a sair rente à barra da baliza de Luis Dias que neste encontro foi um mero espectador.
            Aos 33 minutos Zé Russo descaído pelo lado direito centra para a área contrária e Marco Paulo remata de fora da área fazendo o 2 a 0 para o Besteiros. Quase em cima do intervalo, o mesmo Marco Paulo remata de primeira à baliza de Carlos Pinto, proporcionando a este uma extraordinária defesa, na recarga a bola saiu ao lado.
            E com o resultado favorável ao Besteiros por 2 bolas a 0, atingiu-se o intervalo.
            A segunda metade começou praticamente com o 3º golo do Besteiros e mais uma vez Zé Russo que este muito irrequieto nesta partida, a passe de Sá, com um pontapé de bicicleta faz um golo de belo efeito não dando qualquer hipótese ao guarda redes contrário.
            Aos 68 minutos João Paulo II proporciona ao guarda redes do Vilacovense mais uma boa defesa. O Besteiros continuava a não jogar aquilo a que habituou os seus adeptos, também porque o técnico da casa fez alinhar alguns jogadores menos utilizados e menos entrosados, mas mesmo assim os golos iam aparecendo e mais uma vez Zé Russo na área a passe de Marco Paulo de cabeça fecha a contagem com a obtenção do 4º golo para o Besteiros e o 3º da sua conta pessoal.
            A equipa do Vilacovense última classificada só de bola parada conseguia chegar à baliza de Luis Dias, mas sempre sem perigo e quando algum perigo porventura existia era sempre por desconcentração dos jogadores do Besteiros.
            Quase em cima do minuto noventa Paulo Simões remata à baliza, fraco e à figura do guarda redes.
            Sobre o trabalho da equipa de arbitragem que viajou de Viseu, quase que nem se deu por ela, pois os jogadores também não lhe criaram problemas e quando assim acontece: excelente.
            No próximo Domingo o Besteiros desloca-se a Farminhão para defrontar a equipa local.
            Vamos todos dar o nosso contributo apoiando os atletas Besteirenses.
 
 
                                                                                                           J.A.L.P.
No rescaldo do jogo Besteiros-Vilacovense, ouvimos o treinador do Besteiros Miguel Pratas que fez as seguintes declarações:
 
Não foi um jogo bem conseguido, apesar do resultado expressivo de 4-0, mas a exibição não me agradou, falhamos bastante e não jogamos o futebol que temos vindo a fazer até aqui, mas vamos tentar corrigir este jogo menos bom e trabalhar bem durante esta semana.
Sabíamos que o adversário ocupava a última posição, mas ao mesmo tempo também foi a 1ª equipa a roubar-nos os 1ºs pontos, o que provocou alguma ansiedade e intranquilidade principalmente até a obtenção do 1º golo.
Em relação ao próximo jogo, o que perspectiva?

Temos agora o jogo de Farminhão, uma equipa que a jogar em sua casa e perante o seu público, pode trazer dificuldades, mas o Besteiros vai lá para vencer e trazer os 3 pontos, como sempre faz em todos os seus jogos.
Domingo venham apoiar o Besteiros.
 
publicado por besteiros às 14:39
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2007

Entrevista a Miguel Pratas, treinador do Besteiros F.C.

 
“Osócios do Besteiros F. C. têm dado um apoio fantástico"
                                                                   
           
            Terminou a 1.ª volta do Campeonato distrital da II Divisão da Associação de Futebol de Viseu. O Besteiros F.C. está, neste momento, em 2.º lugar, apresentando um futebol de qualidade que encanta todos aqueles que têm oportunidade de assistir.
            Por esse facto, competia ao blog besteiros (que não é o blog oficial do B.F.C) auscultar em entrevista o treinador do Besteiros F.C., Miguel Pratas.
            Encontrámos um treinador jovem (29 anos), bastante rigoroso e trabalhador, apresentando como currículo o II nível do curso de treinador de Futebol 11 – UEFA B. Como treinador principal exerceu funções no C.D de Tondela na época
 
Besteirosblog  - Chegámos ao final da primeira volta, qual é o balanço que faz da campanha do Besteiros Futebol Clube?
 
Miguel Pratas (MP) - O balanço é positivo, fizemos uma 1ªvolta muito boa, praticamos um futebol bonito e vistoso, trouxemos gente ao campo ao Domingo, sabendo das dificuldades que iríamos encontrar, a equipa correspondeu da melhor forma, foram fantásticos.
 
Neste momento a pontuação obtida corresponde às perspectivas iniciais?
 
MP - Para ser sincero, gostava de ter agora 36 pts, era sinal que tínhamos ganho todos os jogos, mas ... tal não foi possível, vamos tentar ser mais fortes ainda e fazer uma excelente 2ª volta.
 
De um modo geral como tem analisado as arbitragens?
 
MP - Um tema que não gosto muito de falar, eu próprio tiro as minhas opiniões e tento guardá-las comigo.
 
A equipa apresenta um futebol envolvente preenchendo bem os espaços, conseguindo criar várias situações de golo, mas segundo algumas opiniões, tem se revelado demasiado perdulária na hora da finalização. Em primeiro lugar concorda com esta análise. No caso afirmativo, como pretende combater essa lacuna?
 
MP - Não estou de acordo, levamos 27 golos marcados, o que dá uma média superior a 2 golos por jogo, é mau? Também lembrar que só sofremos 8 golos, só é possível graças ao trabalho desenvolvido durante a semana, como disse e bem, a minha equipa joga um futebol envolvente, estando bem entrosada entre os sectores, tornando-se assim um conjunto forte e organizado. Somos a equipa que mais situações de finalização deve criar neste campeonato, por isso os golos irão continuar a aparecer, se possível em maior número.
 
O Besteiros encontra-se a três pontos do 1.º lugar. Quais são as perspectivas para a segunda volta do campeonato?
 
MP - Está tudo em aberto, vamos pensar jogo a jogo nos 3 pontos em disputa, se vencer-mos todos os jogos até final, somos certamente campeões, mas para isso é preciso continuar o trabalho sério que se tem vindo a fazer de Setembro a esta parte.
 
Já agora, qual é a filosofia de jogo que privilegia, já que a equipa do Besteiros denota trabalho e um certo cunho pessoal na forma de jogar.
 
MP - Acima de tudo, deve-se à qualidade da equipa e dos jogadores que a compõem, que por sua vez têm sido fantásticos, da maneira como trabalham e como assimilam o que lhes transmito. O meu modelo de jogo depende muito das características dos jogadores, já não passa muito por dispositivos tácticos, do género 4:3:3, 4:4:2, etç, mas sim por uma cultura táctica diferente e métodos de treino diversificados e que incentivem os jogadores a trabalhar com muita vontade durante a semana, para chegar a domingo e ganhar os jogos.
 
Este clube arrasta consigo 87 anos de história. O que representa para si trabalhar para o mais antigo clube do concelho de Tondela? Sente-se a mística do clube e o peso das camisolas?
 
MP - Um orgulho muito grande, sem dúvida. A direcção é composta por pessoas formidáveis, que se desdobram em esforços para que o trabalho seja bem feito, desde já um agradecimento a eles por também terem apostado num jovem como eu. Quanto á mística do clube e peso das camisolas, acho que é sentida por todos, é bom haver esta responsabilidade de defender as cores do Besteiros, gosto muito de estar aqui.
 
Quer deixar uma mensagem aos sócios?
 
MP – Sim, claro! Continuem a apoiar a equipa e a acreditar neste grupo de trabalho, porque assim ficamos mais fortes. Têm dado um apoio fantástico, tanto eu como os jogadores sentimos isso. Não fazia ideia que era assim aqui em Campo de Besteiros, sinceramente deixou-me surpreso, mas ao mesmo tempo bastante contente. Um muito obrigado a todos os sócios e simpatizantes do Besteiros. Quero agradecer ao Sr. Joaquim Duarte, desde já pela entrevista e também pelo Blog.
Saudações desportivas.
                                                                       Joaquim Duarte
publicado por besteiros às 11:06
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

ABRAVESES, 0 - BESTEIROS, 2

            Campo da Muna, em Viseu.
            ÁRBITRO - Paulo Aguiar, auxiliado por Vitor Mendonça (Bancada) e Carlos Pinto (Peão), de Penedono.
            ABRAVESES - Carlos Santos, Amaral (Correia 24m), Almeida, David, Miguel, Ricardo, Bruno (Filipe 80m), Costa, Jorge Silva, Cosme (Cap.) e Samuel (Eduardo 45m).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Anderson, Cunha e Santos.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Costa, Almeida, Ricardo e Jorge Silva.
            TREINADOR - Luis Filipe Pereira.
 
            BESTEIROS - Márcio, Daniel, Pizarro, Sá, Marco Paulo, Jacinto, Edgar (Raul 66m), Fábio (Renato 75m), João Paulo II (Pedro Vale 83m), Zé Russo e Mário (Cap.).
            SUPLENTES NÃO UTILIZADOS - Luis Dias, João Paulo I e Paulo Lourosa.
            DISCIPLINA - Cartão amarelo exibido a Fábio e Marco Paulo.
            TREINADOR - Carlos Miguel Pratas.
 
"BESTEIROS ENTRA EM 2007 COM PÉ DIREITO"
            Depois de duas semanas de interregno por motivo das festas Natalícias e Fim de Ano, recomeçaram no passado Domingo os Campeonatos Distritais de Futebol.
            O Besteiros deslocou-se ao campo da Muna em Viseu para defrontar a equipa do Abraveses e entrou com o pé direito neste ano de 2007, pois levou de vencida a equipa adversária por 2 bolas a 0. O jogo começou com algumas cautelas defensivas por parte das duas equipas pois ambas pretendiam amealhar os três pontos em disputa e mais uma vez o Besteiros provou o porquê da sua posição na tabela classificativa, pois com o seu futebol bonito e vistoso proporcionou mais uma alegria às dezenas de adeptos e simpatizantes que se deslocaram a Viseu para assistir a este encontro de futebol.
            Aos 35 minutos João Paulo II com um remate cruzado do lado direito, inaugura o marcador, não dando hipóteses ao guarda redes Carlos Santos.
            À passagem do minuto quarenta e três, Bruno perde uma boa oportunidade de empatar a partida, rematando ao lado do poste esquerdo da baliza à guarda de Márcio. A fechar a primeira parte, Zé Russo sozinho frente ao guarda redes local falha a hipótese de aumentar o marcador. E com o resultado favorável ao Besteiros por 1 bola a 0, as equipas recolheram às cabines para o intervalo.
            A segunda parte abriu com um remate de Marco Paulo à trave da baliza de Carlos Santos. Passados que são 57 minutos Fábio marca um livre contra o Abraveses e Edgar no sítio certo de cabeça desvia para o fundo das redes, fazendo o 2º para o Besteiros.
            Aos 71 minutos, Márcio faz a defesa da tarde, desviando para canto um remate dum avançado local, quando já toda a gente gritava golo. Dois minutos depois o mesmo Márcio mais uma vez nega o golo a Almeida e assim a hipótese de diminuir a desvantagem. O jogo ia-se repartindo com hipóteses de golo para ambas as partes e Zé Russo a 15 minutos do fim do encontro de livre directo proporciona ao guarda redes local uma excelente intervenção. Em cima do final do encontro e mais uma vez Zé Russo leva a bola a embater na trave da baliza dos donos da casa.
            Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem, errou principalmente no capítulo disciplinar, tardando na amostragem dos cartões, permitindo que os jogadores locais por vezes tivessem algumas entradas mais ríspidas e até com uma certa maldade sobre alguns jogadores mais influentes na equipa do Besteiros, levando-os por vezes a ter algum receio na disputa da bola, o que poderia ter causado algumas lesões graves e quem sabe talvez outras situações mais confusas. No restante com um ou outro erro esteve razoável.
            No próximo Domingo o Campeonato estaria parado, porém por motivo de se realizar no dia 11 de Fevereiro o Referendo Nacional sobre o Aborto, a jornada desse dia realizar-se-á precisamente no próximo Domingo dia 14, recebendo o Besteiros no seu campo da Corte a equipa do Vilacovense.
            Vamos todos Domingo apoiar o Besteiros.   
 
 
 
                                                                                          J.A.L.P.
publicado por besteiros às 09:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
29
30
31


.posts recentes

. Voltámos!!!

. Posso?!!!

. Órgãos Sociais do B.F.C. ...

. Comentário do Treinador d...

. Resultados e Classificaçã...

. BESTEIROS, 4 - ABRAVESES,...

. Comentário do Treinador M...

. Resultados e Classificaçõ...

. BESTEIROS, 1 - SANTIAGO B...

. Rescaldo do jogo Besteiro...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.favorito

. Besteiros F. C. disputa I...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds