Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006

Conversa com ...o autor do livro do Besteiros F. Clube

Conversa com…
 
Oitenta e sete anos de história. Não interessa saber se é uma história de sucesso. É sobretudo uma história rica de acontecimentos, projectos numa envolvência que se estendeu a todo o vale de Besteiros.
Numa conversa reflexiva que poderia ter ocorrido a olhar um lago, vendo a nossa imagem reflectida, respondendo algumas interrogações que se levantam sobre a publicação do livro “Besteiros Futebol Clube”.
 
Porquê um livro sobre o Besteiros Futebol Clube?
 
Quando algo se cria existe sempre uma razão subjacente à sua criação. O surgir da vontade de escrever um livro sobre o Besteiros povoou o meu pensamento desde pequeno, quando escutava deliciado as estórias de antigas “estrelas” do clube. Senti, desde sempre, a importância que representava o Besteiros e o orgulho sentido em representar a sua camisola. Hoje, lamento não ter tomado notas daquelas conversas bastante agradáveis.
Nos nossos duas poderá não ser tão presente, mas denotava-se que o clube era o estandarte de uma luta do vale de Besteiros contra o centralismo municipal.
 
Alguns afirmam que faltam fotografias a “contar” a história do clube.
Concordo, porque o livro seria mais interessante se tivessem sido publicadas mais fotografias. Infelizmente, para além do clube não ter um arquivo documental, nem foi opção arranjá-lo nos últimos anos, houve uma grave avaria com o disco rígido onde se encontravam alojados grande parte dos documentos fotográficos, a maioria arranjado por mim. Enfim, penso que será uma lacuna, mas foram publicadas as possíveis.
 
Como decorreu o interesse por adquirir o livro?
 
 A procura do livro pode-se considerar satisfatória, mesmo partindo do pressuposto que estamos num país com fracos hábitos de leitura. Poderia também a divulgação ter sido feita de outra forma, mas é o que temos. Acho que não se compreendeu muito bem a importância deste livro para o Vale de Besteiros e para o clube. Também, a minha actividade profissional não me permite estar as vezes que queria em Campo de Besteiros. Aproveito a oportunidade para afirmar que muitos de nós não dão valor à nossa terra, nem a nossa gente. Mas ao passar-se o Alto do Coelhoso, o olhar torna-se diferente e o respeito é outro pelas nossas raízes.
 
Outras histórias podiam ser publicadas?
 
Muitas outras histórias ficaram por contar, algumas histórias bastante interessantes, mas existiu sempre a preocupação de escrever um livro sobre a história do Besteiros, onde tudo publicado foi devidamente comprovado com documentos.
 
O tempo de duração do trabalho?
 
Quatro anos de pesquisa, principalmente com o sacrifício das férias do Verão, mais um ano a redigir o texto e um ano a preparar a sua publicação.
Tenho muito orgulho naquilo que escrevi. Alguns poderão achar que esta obra não tem interesse, outros sentirão que teriam feito melhor. São questões que não me preocupam. O livro resultou do meu trabalho e do apoio manifestado por alguns besteirenses que mencionei na referida obra..
             
 
publicado por besteiros às 09:42
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
29
30
31


.posts recentes

. Voltámos!!!

. Posso?!!!

. Órgãos Sociais do B.F.C. ...

. Comentário do Treinador d...

. Resultados e Classificaçã...

. BESTEIROS, 4 - ABRAVESES,...

. Comentário do Treinador M...

. Resultados e Classificaçõ...

. BESTEIROS, 1 - SANTIAGO B...

. Rescaldo do jogo Besteiro...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.favorito

. Besteiros F. C. disputa I...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds